Reality shows e totalitarismo comunicacional

Interessa-nos para aqui a reflexão que qualquer linguagem pode fazer sobre si mesma. A pintura desde muito cedo oferendou-nos trabalhos que incentivavam a reflexão sobre a representação. As Meninas de Velasquez possibilitam a figuração da complexidade do olhar do artista. Mais recentemente Magritte, no célebre quadro intitulado Isto não é um cachimbo põe em causa […]

Notas sobre o ato de não ler na internet

O ato de queimar livros é capaz de evocar em nós fortes imagens. Lembramo-nos de ditadores, da edição de listas de livros proscritos e da sua destruição em rituais macabros. Também recordamos escritores que sofreram idênticas perseguições e foram objeto de um ódio em tudo igual ao que as suas obras foram vítimas. Vivemos uma […]

A abolição da memória histórica

A ditadura do presente, a abolição da memória histórica das populações, é constantemente incentivada no quotidiano: é o próximo jogo que «é o do século»; é o debate seguinte que vai marcar a reflexão política no nosso país. Ao mesmo tempo, nas escolas, a memorização acaba por não ser incentivada valorizando-se sobretudo a capacidade de […]

O mundo dos símbolos

O símbolo revoltou-se, cortou amarras com a realidade. Existe por só, independentemente do mundo. Por vezes, impacienta-se: não aceita contrariedades, que lhe digam que pode estar errado. Se as coisas não são como o símbolo lhes diz para ser, então que se corrija o mundo. In Teleamnésia – um percurso pelo poder alienantes das novas […]

Os videojogos: notas para um debate

A tecnologia é apropriada e acaba por assumir funções centrais na vida de todos nós. Ela cria necessidades, torna outras mais facilmente satisfeitas, mas também interage connosco, tornando-nos diferentes. Assim, enumeremos alguns factos: o uso da internet pode fazer com que as capacidades de atenção e concentração não sejam tão estimuladas. Existem também numerosos casos […]

Beckham, ficções e identidade pessoal

 Tornámo-nos todos objecto de ficção: inopinadamente um interlocutor televisivo questiona-nos na rua acerca das nossas preferências sexuais ou acerca do nosso político predilecto. A opinião evocada paira no ar uns breves momentos, já desligada da pessoa que a enunciou. Não interessa tanto o anónimo questionado, mas as posições abstractas de que serviu de exemplo vivo. […]

Diversidades – Alain Touraine

… esqueçamos o que é colectivo e está distante e apreendamos aquilo que está próximo e é individual. O prazer e o imaginário procurados em toda a parte onde recentemente se encontrava o trabalho e o drama. O humor expulsou o sério e o gosto pela diversidade o da integração. Alain Touraine e Farhad Khosrokhanar […]

Os media como pedagogia do esquecimento

Sempre nos espantou a demissão que os media actualmente sustentam em relação a uma função educativa na sociedade. A educação do gosto e a pedagogia cultural fizeram parte integrante das funções de muitos intelectuais e de muitos órgãos de informação até há relativamente pouco tempo. Em vez disto, fala-se agora da primazia das audiências, do […]

Terrorismo e ordem política

Um infindável número de textos se debruçou sobre o dia 11 de Setembro: o atentado conseguiu invadir o coração da lógica ocidental, o espectáculo. Eis que o terrorismo se transforma em incontornável acontecimento mediático. Por momentos não foi possível a lenta anestesia dos concursos. É que, quotidianamente, milhões de pessoas, no mundo ocidental, cultivam um […]

O código das imagens

Num filme ou série que presenciei na televisão, deparei-me com a seguinte cena: um casal conversa num elevador, enquanto aguardava pelo andar desejado. Estão de frente para a porta. Nas suas costas, um amplo espelho. As portas abrem-se, entram e saem pessoas. é então que a sensação de estranheza se torna evidente: a câmara filmou […]