Ler depressa, ler devagar

mãos e leiturasAndar depressa é esquecer depressa, reter apenas a informação útil no momento, como acontece na «leitura rápida». Mas a escrita e a leitura são vagarosas, avançam para trás, na direcção da coisa desconhecida «no interior». Perde-se o tempo em busca do tempo perdido. A anamnese é o antípoda – nem isso, nem sequer existe um eixo comum – o outro, da aceleração e da abreviação.

In O Inumano – Considerações sobre o tempo de Jean-François Lyotard.

*

Também poderá estar interessado em ler:

Notas sobre o ato de não ler na internet

O que sente ao ler este post?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s