Novas tecnologias e psicologia

presepio e belem vitraisAs novas tecnologias possibilitam novas oportunidades técnicas e de performance. Constituem também novos panos de fundo ou palcos para a sociabilidade e interacção humana. As redes sociais, neste particular, tornam-se ambientes em que a expressividade juvenil e a constituição identitária se reinventa e se constrói.

Evocamos para aqui o conceito da apropriação social e também psicológica das novas tecnologias. Em que medida um telemóvel ou um smartphone podem ser, até um certo ponto, emblemas e símbolos de status e integração num determinado grupo social – questão por demais evidente na adolescência.

Os percursos desenvolvimentais que assim se tornam possíveis, podem implicar um eu virtual, amizades virtuais e formas de socialização relacionadas com o jogo e a combinação com vídeos e fotografias. O interesse da Psicologia, Saúde e Comunidade implicou a realização de um projeto de etnografia virtualNicks & Chats em que se cruzam abordagens relacionadas com a etnografia mas também a abordagem biográfica ou o método das histórias de vida.

No projecto Educação para o Uso da Internet – uma abordagem através das dinâmicas de grupo interessou-nos trabalhar a vertente educativa dessas práticas. Trata-se de adaptar dinâmicas de grupo a objetivos e preocupações cruciais dentro desta área comportamental. Cruzam-se também aqui os percursos do desenvolvimento humano que tanta atenção desencadearam ao longo dos tempos: o que é a amizade? Como gostaria de ser, de me apresentar aos outros? O que é uma relação afetiva?

100 muralTambém as questões relacionadas com a construção de um eu virtual, em que as fantasias que todos nós temos de nós mesmos e dos outros se podem materializar. O eu virtual que se relaciona com um outro virtual e que se materializa, ou não, em diversos momentos e das mais variadas formas.

Encaramos também o tema quer sobre o prisma da reflexão e de um pensamento um pouco especulativo e reflexivo, mas também sobre o prisma da educação para a saúde e da utilização destes instrumentos em termos de educação para a saúde.

Neste último ponto refletimos sobre os limites e potencialidades da relação pedagógica nestes contextos…

*

Faça um percurso no site Psicologia, Saúde e Comunidade a propósito destes temas:

As redes sociais: vivências do virtual

Os cyber-cafés: o mundo virtual e a dissipação dos corpos

A construção de um eu virtual em idade escolar

Interface homem máquina

Os videojogos: notas para um debate

Telenovelas e educação emocional

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s