A dissipação do agora

As novas tecnologias, volto assim a uma abordagem pessimista das mesmas, possuem um poder fissurante de cada um com o seu aqui e agora. Utilizo estes dois últimos conceitos no sentido que a psicologia gestalt lhes dá: o bem-estar psicológico parte muito da capacidade de aceitarmos o presente. De estarmos bem connosco, neste momento que […]

Fraldas e o controle dos esfíncteres

As fraldas descartáveis democratizaram a higiene e uma certa qualidade de vida a grande parte das crianças do mundo ocidental… e não só. No entanto… e falamos apenas da nossa experiência pessoal, o nosso filho com dois anos ficou admirado quando uma vez sem fralda, começou a urinar. Olhou admirado para o jato e para […]

Narcisismo moderno

Que dizer sobre o narcisismo moderno? O computador é um espelho: é na sua superfície que nos olhamos continuamente, julgando olhar o diferente. É nós mesmo que contemplamos: os likes, os comentários, breves afagos no ego. Ainda assim, insistimos em ligar-nos a máquinas. Os nossos espelhos são deste modo: com mãos tecnológicas que nos podem […]

As lições do Avô Cantigas

As novas tecnologias estimulam as crianças e adolescentes relativamente a áreas que são desconhecidas dos seus pais. A figura do adulto desarmado perante o saber do seu filho não é estranha à maior parte de nós. A aceleração tecnológica vem, em parte, erodir a ideia de que a idade é um posto. Os mais novos […]

Telenovelas e educação emocional

As telenovelas constituem uma estrutura narrativa bastante peculiar. A história desenvolve-se em torno de personagens com características muito vincadas: X é mau, Y extremamente ingénua e sofredora. As paixões e os ódios sucedem-se em catadupa. Presenciamos diversas discussões em que os gritos e as mentiras acabam por predominar. A todas estas bizarrias acontecem estranhos desenvolvimentos: […]

Uma arte difícil: quando agir e quando não agir face a crianças e adolescentes

O filme «Amo-te Teresa» de Ricardo Espírito Santo e Cristina Boavida passa-se em torno da velha ideia do amor proibido. A Teresa, uma médica, regressa para exercer a sua profissão na vila em que cresceu. O acontecimento proporciona uma série de reaproximações. Revê amigos da família e, sobretudo, torna-se íntima de uma amiga de infância. […]

Madeleine, pois então: algumas reflexões

Os meios de comunicação actuais apelam constantemente às emoções e aos escândalos. Tudo se passa no imediato e num presente que não há forma de incorporar uma memória ou uma visão estruturada do que está para vir. É só ligar a televisão: o jogo mais importante do século é já amanhã; as declarações mais inesperadas […]

Emoções ou vontade? – Oliveira Martins

Numa passagem de História da República Romana de Oliveira Martins, o autor declara que ser feliz é um ato da vontade. Em demasiados filmes e livros reitera-se a história de Cupido: um homem e uma mulher são subitamente fulminados por uma paixão avassaladora. Depois de semanas e meses de agrura e sofrimento, eis que tudo […]

A Banda desenhada e as nossas memórias

Um escritor espanhol entrevistado há uns anos, referia a colecção Tintim como sendo os livros mais estimados e valiosos na sua biblioteca pessoal. Mesmo em situações mais extremas, como um incêndio ou uma catástrofe natural, seria esse conjunto de obras que tentaria salvar em primeiro lugar. Tudo o resto poderia ser reposto. Os heróis de […]

Juventude e exlusão social

Um dos factos inerentes às sociedades modernas é a emergência da adolescência como um estado autónomo que entremeia a infância e a idade adulta. Rapidamente: os rituais de passagem das tribos exóticas eram a fronteira precisa que abria portas à entrada na vida adulta, deixava-se de ser criança passava-se a crescido. A adolescência impôs fissuras […]

O jogo…

Para a criança, o jogo constitui-se como atividade basilar, não só na vertente lúdica e de socialização mas como um indicador de desenvolvimento propriamente dito… Assim, o saber perder, o ter de cumprir regras constituem-se como importantes indicadores de uma boa adaptação à aprendizagem e à escola de um modo geral… * Também poderá estar […]

Play therapy…

«Many play therapists are appropriately cautions and even reluctant about making direct verbal connections between a child´s life and the symbolism they notice embedded in the child´s play. When the therapist makes the child aware of the meaning behind his play, this deprives the youngster of the distance and symbolic outlet he or she needs […]

Disfuncionalidades parentais: um caminho de conclusões erradas

O presente trabalho efectua uma reflexão sobre a forma como os estilos e práticas parentais influenciam as interacções com as crianças e, por consequência, as suas atitudes e comportamentos. Inúmeras investigações debruçaram-se sobre o impacto dos estilos parentais. Pareceu-nos importante analisar os diferentes estilos e a congruência entre eles, a nível longitudinal e transversal. Esta […]

O desenvolvimento e os mundos virtuais

Organizamos a nossa mente a partir do que vamos fazendo. Criam-se automatismo e hábitos… Muitos de nós queixavam-se que não conseguiam pensar em frente de um computador mas apenas com uma caneta na mão. As gerações mais novas vivem dentro dos dispositivos informáticos: jogam no computador, brincam, pintam desenhos em sites da internet… A que […]

O mestre e o aprendiz

Sem sermos especialistas na área das pedagogias, vamos hoje focar o assunto do mestre e do aprendiz. Isto para lembrar que o acto de aprender envolve, muitas vezes, sofrimento. Interpretamos o acto de aprender no seu sentido mais profundo: a inscrição de um conhecimento na alma. Poderemos, assim, compreender de outra forma a conexão existente […]