Dispositivo representativo ou a arte de representar a realidade

Definir o que aconteceu. Ter o poder de escrever a história. Ou ainda um objetivo mais devastador: fazer acontecer do modo que quisermos, agora, neste momento. Estas tentações estão realmente facilitadas graças ao poder que as novas tecnologias disponibilizam. Não se pense, porém, que é uma possibilidade recente. Lembro-me de assistir a um documentário sobre […]

Educação financeira: públicos e estratégias

Temos vindo a disponibilizar e construir algumas dinâmicas de grupo na área da educação financeira. Trata-se do exercício de uma competência indispensável a qualquer formador, educador ou psicólogo da saúde: ser capaz de adaptar, reinventar recursos tendo em vista objetivos específicos e superar no exercício da atividade profissional. Outra questão terá que ver com o […]

A privatização do dinheiro

As teorias liberais e neoliberais negam a capacidade do Estado gerir o dinheiro. Mais especificamente de o injetar na economia. Será muito mais eficaz deixar aos privados essa tarefa. Assim, desde o início dos anos setenta, os bancos centrais emprestam a bancos privados, a taxas de juro muito confortáveis, por forma a que eles administrem […]

As eleições para a Ordem dos Psicólogos: algumas notas

Apesar de, neste momento, estarem ainda a decorrer trâmites legais no sentido de se terminar o processo eleitoral relativo aos diversos órgãos eleitorais da Ordem dos Psicólogos, creio poder-se já ter alguma perspetiva . Sendo eu um simpatizante da Lista B e tendo pessoas a quem reconheço competência e seriedade na Lista A, vou tentar […]

As eleições para a OPP – algumas anotações

Segunda eleição e primeira com duas listas para os vários corpos da Ordem dos Psicólogos Portugueses. A campanha eleitoral foi animada e, no cômputo geral, digna. Claro que existiram algumas discussões acaloradas. Outros indignaram-se com comentários e supostas acusações que, sinceramente, não conseguimos localizar na web. Muitos outros foram apanhados de surpresa pela existência de […]

Uma arte difícil: quando agir e quando não agir face a crianças e adolescentes

O filme «Amo-te Teresa» de Ricardo Espírito Santo e Cristina Boavida passa-se em torno da velha ideia do amor proibido. A Teresa, uma médica, regressa para exercer a sua profissão na vila em que cresceu. O acontecimento proporciona uma série de reaproximações. Revê amigos da família e, sobretudo, torna-se íntima de uma amiga de infância. […]

Laocoonte ou a maldição de saber

Laocoonte suplicou aos seus compatriotas que incendiassem o cavalo de Tróia para se assegurarem não estar perante uma armadilha. Não foi ouvido, o que acabou por provocar a ira da deusa Atena que o castigou com a cegueira. Os troianos assumiram que o seu sábio estava a ser castigado em represália da mutilação de Sinnon, […]

A telecracia: o governo através de imagens

Um dos mecanismo centrais da propaganda política, em todas as épocas, tem que ver com um conjunto de técnicas de fazer acontecer novamente as coisas e, preferencialmente, fazê-las acontecer de determinada maneira. Antes de existirem órgãos mediáticos, tais como actualmente conhecemos, essa necessidade já existia. A imagem, seja ela pictórica ou de outra natureza, sempre […]

Abelardo e Heloísa: um comentário

É mais fácil dizer quando não estás, quando uma ausência relativa apaga o risco do dizer. Somos todos um pouco assim. Heloísa confessou o desejo ao papel: entregou-se simbolicamente, antes de o fazer no seu corpo. Escreveu-lhe depois: falou sobre a entrega para a evocar novamente nos sentidos ao imaginar-se para ele. Abelardo sabia o que […]

As leis do mercado não funcionam em Portugal

Com a entrada do ano novo, fomos imediatamente acossados com a subida de preço dos produtos panificados. O biodiesel exerce uma nova pressão sobre os produtos cerealíferos… Soubemos também, recentemente, que os preços dos combustíveis são dos mais elevados na União Europeia, isto fazendo a comparação antes da aplicação dos impostos (que por sua vez […]

O código das imagens

Num filme ou série que presenciei na televisão, deparei-me com a seguinte cena: um casal conversa num elevador, enquanto aguardava pelo andar desejado. Estão de frente para a porta. Nas suas costas, um amplo espelho. As portas abrem-se, entram e saem pessoas. é então que a sensação de estranheza se torna evidente: a câmara filmou […]

Onde está a minha morte?

Modernos historiadores levantaram a questão que um dos últimos tabus que ainda vigoram na nossa sociedade tenha que ver com a morte. Numa sociedade em que se tentam ofuscar os limites, em que se encoraja o consumo sem se ter em conta as suas consequências, não existe contra-senso maior, um maior obstáculo do que a […]

O mestre e o aprendiz

Sem sermos especialistas na área das pedagogias, vamos hoje focar o assunto do mestre e do aprendiz. Isto para lembrar que o acto de aprender envolve, muitas vezes, sofrimento. Interpretamos o acto de aprender no seu sentido mais profundo: a inscrição de um conhecimento na alma. Poderemos, assim, compreender de outra forma a conexão existente […]

Dos dias da rádio à rádio fragmentada

Há anos atrás fomos brindados com diversos filmes que evocavam a nostalgia da rádio. A música dos anos 50 e 60 confirmava a irreversibilidade de um tempo que passou e nunca mais poderá regressar. Os dias da rádio. Uma outra imagem, esta bem portuguesa, ficou-nos guardada na retina: António José da Silva no filme O […]

A propósito da netiquete: uma proposta de intervenção em grupo

Temos vindo a abordar a questão da literacia mediática, mais concretamente a área da educação para uma utilização saudável e equilibrada da internet. A profusão do acesso aos mundos virtuais, por parte dos mais novos, desequilibra a tradicional relação entre eles e os mais velhos. A inovação é tanta que, subitamente, a experiência e a […]