O cientista mergulhado no quotidiano

gigantone amareloMesmo numa prática inteiramente comprometida com uma teoria se manifestam retornos realistas. Essas condutas realistas reinstalam-se porque o teórico racionalista tem necessidade de ser compreendido por experimentadores, porque ele quer falar mais depressa regressando consequentemente às origens animistas da linguagem, porque ele não teme o perigo de pensar simplificando, porque na sua vida comum ele é efectivamente realista.

Gaston Bachelard (1991). A Filosofia do Não. Lisboa: Editorial Presença.

*

Também poderá estar interessado em ler:

Hiperespecialização científica

Comunicação em consulta e os profissionais de saúde

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s