A aceleração do tempo

O tempo histórico, como o tempo subjetivo vivido por cada um de nós, pode acelerar ou sofrer paragens quase totais.

Vivemos tempos rápidos em que tudo se torna obsoleto em pouco meses. É  caso para lembrar os versos de Juan Ramon Jimenez:

Vai devagar, não corras,

pois aonde tens que ir é só a ti!

Vai devagar, não corras,

que o menino do teu eu, recém-nascido

eterno,

não poderá seguir-te!

(trad. José Bento)

*

Também poderá estar interessado em ler:

O tempo biológico

A atração da subjetividade

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s