«A dor de pensar»

MunchA dor de pensar não é um sintoma que, vindo de qualquer parte, se instala no espírito em vez de ocupar  seu verdadeiro lugar. É o próprio pensamento em si que, convertido à irresolução, decide tornar-se paciente e querer não querer, querer, exactamente, não querer dizer em vez do que deve ser significado.

In O Inumano – Considerações sobre o tempo de Jean- François Lyotard

*

Também poderá estar interessado em ler:

As grandes narrativas desapareceram

A construção das subjetividades

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s