O desaparecimento do género epistolar

esqueletosA facilidade com que nos comunicamos: existem os mails, a troca de sms ou as conversas on-line em tempo real. Com isto a correspondência física, a dos envelopes e selos, reduziu-se à expressão mais insignificante.

O que acontece com texto propriamente dito?

Surge rasurado em mails circunstanciados ou em frases isoladas. O género epistolar está, pois, francamente ameaçado…

Será que, apesar de todos os avanços tecnológicos, estamos cada vez mais isolados – com menor disponibilidade para os outros?

*

Também poderá estar interessado em ler:

Abelardo e Heloísa: um comentário

Comportamento virtuais, sentimentos virtuais

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s