Outras passagem de A Primeira Esposa de Françoise Chandernagor

Porque eu sabia que,se ele se enternecesse uma vez mais, hesitasse uma vez mais, ficasse uma vez mais, me censurarei depois, todos os dias, por ter cedido. Como Dido, prefiro a fogueira a uma dívida que não podeia pagar – sempre culpada, sempre humilhada. «Away, away!»

A Primeira Esposa, Françoise Chandernagor, Lisboa; Livros Brasil, 1998, trad. Clarisse Tavares).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s