Novas formas de (não) ver televisão

Um novo telespetador – uma audiência inexistente… Dizia-nos uma aluna, durante uma sessão de promoção da saúde que, quando estava a navegar na net, mantinha a televisão ligada. Versávamos o tema da higiene da atenção, do número de janelas ou separadores abertos: em que medida nos conseguimos concentrar de forma continuada numa determinada informação ou […]

A atração da subjetividade

No início da década de noventa ofereceram-me uma entrada para um filme francês ou belga de cariz experimental. Tratava-se de uma obra extra-longa com oito a nove horas. Seguíamos as peripécias do realizador quase em tempo real à medida que ia planeando uma visita ao México. Acompanhávamo-lo também quando descansava e se sentava numa esplanada […]

Ter atenção na internet

São comportamentos estranhos: muitos de nós encerramo-nos em casa, em frente ao computador, em busca de contacto humano. Entramos em redes sociais onde fazemos amigos, efetuamos partilhas, «gostamos» de coisas que imediatamente esquecemos. Sentimos necessidade de reentrar, uma e outra vez, para ver o que aconteceu. E o que acontece é muito pouco ou nada. […]

Pôrmo-nos no lugar do outro

A mímica, o não verbal, para sermos mais abrangentes, é uma poderosa forma de comunicação. A afirmação é já senso comum e uma infeliz ideia de começar um texto. No entanto, exploremos a ideia… No filme de Richard Attenborough sobre a biografia de Charles Chaplin passa-se a seguinte cena. Chaplin prepara a sua obra O […]