É bom incentivar o uso da net? O que não foi feito

Objetivo Mobilizar o grupo para a tomada de medidas que possam ser tomadas, de modo a melhorar a utilização da internet por parte dos menores que tenham à sua guarda. – 1ª fase Levantamento das medidas que foram tomadas relativas à utilização da internet por parte das crianças e adolescentes. A conversa incidirá sobre a […]

Luz e sombra

Objetivo Levantamento da perceção das plataformas virtuais mais utilizadas por um determinado grupo de jovens. A dinâmica serve ainda para capacitar os educadores em relação ao conhecimentos dos comportamentos mais comuns por parte dos alunos.   1ª fase O dinamizador promove um diálogo sobre as plataformas virtuais que o grupo conhece e quais as mais […]

Como lidar com…

Objetivo Aumentar competências do grupo em relação a lidar com casos problemáticos relacionados com a internet. As competências não devem ser apenas individuais, mas também ter em conta as potencialidades da escola e da família. – 1ª fase O dinamizador conduz um breve diálogo sobre casos em que os jovens conhecem pessoas que os enganam […]

Que podemos fazer?

Objetivo Mapeamento de recursos para fazer face a menores envolvidos em amizades e relacionamentos de outro género desenvolvidas na internet.   1ª fase Pede-se ao grupo três voluntários, que assumir os papéis dos casos A e B e o juiz. Divide-se, de seguida, o grupo em duas equipas.   2ª fase A pessoa com o […]

Uma viagem na net

Objetivo Explorar atitudes positivas e negativas que a internet pode ter em termos de relacionamentos interpessoais e até afetivos.   1ª fase O dinamizador pede dois voluntários. Um deles será o adolescente que está contente com a sua experiência na net: conheceu pessoas, acha que controla a situação… Um outro será o adolescente infeliz que […]

Quantas nets há na net?

Objetivo Desenvolvimento de conhecimentos e de representações do grupo de formandos face a várias plataformas virtuais.   1ª fase Breve discussão sobre as possibilidades que a internet proporciona. A discussão deve ser sobretudo direccionada para os suportes existentes, quer no que respeita a redes sociais, quer no que concerne a formas de comunicação em tempo […]

Grupo focal, focus group – um artigo

Texto sobre o artigo de Kind, L. (2008). Notas para o trabalho com a técnica de grupos focais publicao na Psicologia em Revista. Para avaliar a audiência de um programa de rádio em Robert Merton em 1950 propôs a utilização de um focus group. Originalmente chamada entrevista focalizada em grupo, depois desenvolvida pelo mesmo autor em […]

PASSE Pro: Dimensão Curricular do Secundário

O PASSE pretende uma intervenção holística sobre os comportamentos alimentares. Para além do determinante alimentação saudável o PASSE leva em linha de conta a atividade física, higiene oral, saúde mental e área prioritárias como o consumerismo ou consumo responsável e o uso responsável da internet e das novas tecnologias no seu todo. Em relação aos […]

Educação de pares e educação para a saúde

Um dos princípios pelo qual temos pugnado como boa prática na condução das dinâmicas de grupo, tem que ver precisamente com a diluição da dicotomia formador-formando. A promoção de discussão entre os participantes e a partilha de experiências é um vetor importante comum às duas abordagens. A educação de pares, pelos pares, é isso e […]

Gaming e educação para a saúde

As tecnologias permitem uma constante modificação de contextos e até a sua diluição. Expliquemo-nos um pouco melhor: nas redes sociais partilho informação com os meus amigos, familiares e até pessoas com quem tenho ou tive relações profissionais. O gaming nasce precisamente de mais uma descontextualização do mesmo género. Graças aos desenvolvimentos tecnológicos é possível construir […]

Educação financeira IV – onde buscar informação?

Num mundo em constante mudança, as competências de know where tornam-se cada vez mais relevantes. A proposta de hoje prende-se concretamente com isso : a partilha de informações e recursos que possam ajudar a resolver questões e problemas. O dinamizador divide os participantes em pequenos grupo. Cada um deles será responsável por um cenário, onde […]

Educação financeira III – Gestão de dívidas

Neste post vamos trabalhar competências de gestão de dívidas do ponto de vista do consumidor. É claro que, alterando a instrução inicial poder-se-á utilizar a dinâmica junto de outros públicos – inclusive empregado e dirigentes de empresas ligadas com setor financeiro –  como de resto explicámos aqui. O dinamizador pede aos participantes para escreverem, em […]

Educação financeira II: o porquinho mealheiro

Recentemente, a área da educação financeira despertou-nos a atenção. O tema pode ser abordado sobre diversos prismas e populações-alvo. Voltaremos a este assunto mais tarde. Dedicaremos, por enquanto, este post à descrição de mais uma proposta de dinâmica de grupo. O objetivo geral tem que ver com a constituição de uma carteira de poupança: que […]

Caixa de dúvidas… ou de Pandora? – Dinâmicas de grupo

Hoje, vamos tentar concretizar alguns dos conceitos de que falámos em textos anteriores. Uma das competências que consideramos fulcral em termos da construção de um projeto de educação para a saúde tem que ver com a capacidade de adaptar dinâmicas de grupo a objetivos específicos. Temos de ter em conta que, em muitas obras, as […]

Trabalhar a motivação em contexto de pequeno grupo

A motivação é um dos fatores mais importantes para explicar e trabalhar a modificação de comportamentos. Por outro lado, o contexto de grupo possui potencialidades importantes para quer esse fator possa ser trabalhado. O dinamizador deve ter o cuidado de evitar o confronto direto. Preocupar-se-á, em criar situações de dissonância e contradição dos próprios participantes. […]